radio logo
ao vivo
Rádio UFRJ

Informação & Conhecimento

Mostra de cinema para assistir juntinho

“Eu sei que vou te amar”, no Estação Net de Botafogo, celebra o amor até 12 de junho, Dia dos Namorados.  Seleção de filmes abrange clássicos como o que dá nome ao evento, de Arnaldo Jabor, “Hiroshima, meu amor” e “Doutor Jivago”, além da pré-estreia de “13 sentimentos”, do diretor Daniel Ribeiro.

Reportagem e edição: Mariana Costa

OUVIR

Festival 3i: Comunidade acadêmica reage a ataques a laboratório da UFRJ que pesquisa desinformação

Coordenadora do NetLab, Marie Santini, que apresentou pesquisa sobre impacto de fake news climática no Festival 3i, atribui pressão a fatores eleitorais e tentativa de silenciar a universidade. Deputados bolsonaristas convocaram reitor à Câmara para responder sobre financiamento do grupo de pesquisadores e suposta perseguição à extrema-direita, provocando manifestações de entidades como as associações nacionais dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós).

Reportagem: Camila Cabral e Fabiana Ghazale
Edição: Gabrielle Jung

OUVIR

Festival 3i: Financiamento mobiliza jornalismo independente

Mesas de abertura do evento trouxeram debates sobre modelos de negócios, o papel de mulheres periféricas na condução de veículos de comunicação e acessibilidade. Ouça as entrevistas com a sócia e diretora do Alma Preta Jornalismo, Elaine Silva, com Gabrielle Guido, do Entre Becos, e com Mayra Wapichana, jornalista indígena de Roraima e consultora em comunicação.

Reportagem: Fabiana Ghazale, Laura Chomski e Letícia Acuy
Edição: Isabella Carvalho

OUVIR

Por que livros são tão caros no Brasil

Preços subiram 12,3% no ano passado, segundo levantamento da Nielsen Books. Professor do curso de Produção Editorial da Escola de Comunicação da UFRJ, Amaury Fernandes explica os fatores que têm impacto nos valores praticados no mercado, como a logística e as dificuldades enfrentadas pelas livrarias físicas. Proposta de tabelamento avança no Congresso e pode deter gigantes do comércio eletrônico que praticam descontos agressivos e levam lojas tradicionais a fecharem as portas.

Reportagem: Giovanna Guerra
Edição: Gabrielle Jung

OUVIR

Impasse ameaça bolsas de Iniciação Científica na UFRJ

Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PR2) alega que sistema atual é obsoleto, mas comando de greve considerou atividade não essencial a implantação de nova forma de submissões. Coordenador do Sintufrj, Estevam Crescente criticou a carta aberta da PR2 sobre o problema, entendendo que foi uma forma de pressão sobre o movimento grevista. O superintendente geral da PR2, Felipe Rosa, negou, sustentando que foi apenas um esclarecimento à comunidade acadêmica, e diz que universidade vai pedir ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) o adiamento do prazo para submissões. Estudantes, como a graduanda Beatriz Alves, do curso de Enfermagem da Escola Anna Nery, temem perder o benefício após setembro.

Reportagem: Camila Cabral e Mariana Costa
Edição: Gabrielle Jung

OUVIR

Prefeitura do Rio é alvo de críticas por recolher população em situação de rua

Profissionais de saúde condenam programa Seguir em Frente devido à lógica de internação compulsória de usuários de drogas, que vai na contramão da luta antimanicomial. Ouvimos o diretor do Instituto de Psiquiatria (Ipub) da UFRJ, Pedro Gabriel Delgado, e o pastor e deputado federal (Psol-RJ) Henrique Vieira, que coordena a Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família da Câmara, sobre a política pública de atendimento às pessoas em situação de rua no Rio de Janeiro.

Reportagem: Maria Morena Gomes
Edição: Isabella Carvalho

OUVIR

Mostra de cinema para assistir juntinho

“Eu sei que vou te amar”, no Estação Net de Botafogo, celebra o amor até 12 de junho, Dia dos Namorados.  Seleção de filmes abrange clássicos como o que dá nome ao evento, de Arnaldo Jabor, “Hiroshima, meu amor” e “Doutor Jivago”, além da pré-estreia de “13 sentimentos”, do diretor Daniel Ribeiro.

Reportagem e edição: Mariana Costa

OUVIR

Festival 3i: Comunidade acadêmica reage a ataques a laboratório da UFRJ que pesquisa desinformação

Coordenadora do NetLab, Marie Santini, que apresentou pesquisa sobre impacto de fake news climática no Festival 3i, atribui pressão a fatores eleitorais e tentativa de silenciar a universidade. Deputados bolsonaristas convocaram reitor à Câmara para responder sobre financiamento do grupo de pesquisadores e suposta perseguição à extrema-direita, provocando manifestações de entidades como as associações nacionais dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós).

Reportagem: Camila Cabral e Fabiana Ghazale
Edição: Gabrielle Jung

OUVIR

Reportagens produzidas pela Rádio UFRJ, emissora educativa vinculada ao Núcleo de Rádio e TV da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Quer ficar por dentro do som que rola nos palcos cariocas? Então, chega junto! O boletim Sonar Rio traz a agenda semanal de shows, com destaque para o circuito independente, além de coberturas exclusivas e um bate-bola com quem está fazendo a cena musical na Cidade Maravilhosa.

[Saiba+]

Reportagens de divulgação científica e tecnológica produzidas por estudantes de Comunicação em parceria com o Núcleo de Rádio e TV da UFRJ, fomentando a circulação do conhecimento produzido no âmbito da universidade. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Ondas de Ódio é uma série de podcasts para você entender o papel que a televisão teve – e tem – na ascensão da extrema direita e na normalização do discurso de ódio no Brasil. Para além do inegável protagonismo das redes sociais, queremos compreender como o meio de comunicação mais popular do país contribuiu para a crise atual da nossa democracia. Vamos tratar da histórica convergência de valores e interesses entre políticos e donos de emissoras, programas jornalísticos populares e de entretenimento, apresentadores e comentaristas da TV aberta. Nossa escuta não se restringe aos fatos recentes e que culminaram em mais uma tentativa de golpe. Voltaremos no tempo, abordando desde as raízes clientelistas do nosso sistema midiático até o processo de formação da nossa sociedade, marcado por desigualdades e violências estruturantes, para desvendar os entrelaçamentos atuais entre discurso de ódio, mídia e política. Essa é uma série que apresenta os primeiros resultados da pesquisa de doutorado “Discurso de ódio na TV: a legitimação da retórica bolsonarista através do ataque à dignidade humana, às instituições e à democracia”, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Escola de Comunicação da UFRJ por Rosangela Fernandes, coordenadora do CRIAR Brasil, e coorientada pelo professor da UFJF João Paulo Malerba, ambos narradores, roteiristas e idealizadores da série. Ondas de Ódio é uma série original do PodCRIAR, podcasts do CRIAR Brasil. O CRIAR Brasil é realizador do projeto que tem o apoio da Fundação Heinrich Böll Rio de Janeiro. A pesquisa é de Priscila Maia, a edição de áudio de Douglas Vieira. As gravações foram feitas no estúdio do CRIAR Brasil e a identidade visual é de Alexandre Bersot. O site foi desenvolvido por João Soares e Tanara Vieira. A coordenação do projeto foi de Marcia Vales. O programa foi aprovado na quinta chamada pública de seleção e veiculação de conteúdo da Rádio UFRJ.

[Saiba+]

Troca de ideias com artistas e pensadores que estão na linha de frente da inovação e da experimentação. Uma produção da Rádio UFRJ, no ar às segundas-feiras, às 21h, ou a qualquer momento na sua plataforma preferida.

[Saiba+]

O Comunica Extensão é um programa da Pró-Reitoria de Extensão da UFRJ que traz informação e entrevistas, promovendo debates entre nossas ações extensionistas e conectando a cidade e o Estado do Rio de Janeiro ao seu circuito cultural, formativo e econômico. Ouça na #RádioUFRJ às terças, às 10h, com reapresentação às 15h.

[Saiba+]

O Papo Desinformante é uma produção do *desinformante com a Realejo Filmes. Uma conversa semanal sobre desinformação e seus impactos na sociedade, com apresentação de saídas possíveis para o problema.

[Saiba+]

Produzido e apresentado por Marcelo Brissac, tem como tema a poesia sonora, bem como a poesia concreta. Parte do material vem do acervo da Fondazione Bonotto e outra parcela é de arquivo pessoal. A série traz repertório raro de artistas de vários países, como Tomomi Adachi, Zuzana Husárová, Augusto de Campos, Jaap Blonk, Anne le Troter, Gerhard Rühm, Décio Pignatari, Henri Chopin e Haroldo de Campos, e abre espaço, também, para os novos autores do Brasil e do mundo. Toda quinta, às 22h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O Observatório das Metrópoles, vinculado ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/UFRJ), apresenta o seu Boletim Semanal com notícias sobre a vida nas cidades, como habitação, mobilidade, economia e meio ambiente. Vamos refletir juntos sobre os desafios metropolitanos colocados ao desenvolvimento nacional? Toda quinta-feira, às 10h, com reapresentação às 15h, na Rádio UFRJ e na sua plataforma de podcasting preferida.

[Saiba+]

Programa produzido pela Rádio Batuta com a missão de pescar pérolas pouco conhecidas do acervo musical do Instituto Moreira Salles (IMS), voltado principalmente para discos em 78 rotações. A seleção dos fonogramas é do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos. O acervo está disponível no site discografiabrasileira.com.br.

[Saiba+]

Programa desenvolvido em projeto de extensão do Laboratório de Estudos em Atenção Primária da Faculdade de Medicina da UFRJ que traz outra perspectiva sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), alvo de narrativas enganosas de interesses contrários ao acesso universal e gratuito à saúde pública. Todas as terças, ao meio-dia, com reprise às 17h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O melhor da produção radiofônica dos estudantes de Jornalismo e de Radialismo da Escola de Comunicação da UFRJ, nas atividades práticas de disciplinas como "Radiojornalismo" e "Produção Radiofônica". Os conteúdos vão ao ar em horários variados na Rádio UFRJ. Importante: devido à pandemia de Covid-19 e aos riscos sanitários da utilização de estúdio, todo o material foi produzido com equipamentos caseiros.

[Saiba+]

O programa quer revelar o que há de melhor na música independente do Brasil. A cada quinze dias, um artista ou grupo é entrevistado e a conversa aponta os caminhos da criação, as escolhas na condução das carreiras, as influências e conexões entre o fazer dos músicos. Carlos Eduardo Lima (celulapop.com.br) e Ricardo Benevides conduzem o papo e comentam as canções em destaque. Ficha Técnica Curadoria e apresentação: Carlos Eduardo Lima e Ricardo Benevides Produção: AudioLab – Laboratório de Áudio da Faculdade de Comunicação Social da Uerj Produção executiva: Gisele Sobral Edição e trabalhos técnicos: Leonardo Pereira Locução: Hannah Jacques Canção tema de abertura: Ricardo Benevides e Vitor Mourão Arte e design: André Flauzino Apoio: portal Célula Pop

[Saiba+]

Ciência, inovação e tecnologia desenvolvidas pelo Centro de Tecnologia (CT) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Tecnoversas apresenta as pesquisas e os projetos elaborados pelas cinco unidades do CT: Escola Politécnica, Escola de Química, Coppe, Instituto de Macromoléculas e Núcleo Interdisciplinar de Desenvolvimento Social (Nides). O programa vai ao ar pela Rádio UFRJ a cada duas semanas, sempre às quintas-feiras, às 10h, com reapresentação às 15h. Ficha Técnica: Produção: Decania do Centro de Tecnologia e Laboratório de Produção Multimídia (LPM/Coppe). Locução e Edição: Gabriel Savelli.

[Saiba+]

Programa de divulgação científica, produzido pela professora Mariana Guenther, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco. A cada episódio, um bate-papo leve e descontraído com pesquisadores das diversas áreas do conhecimento, incluindo temas como vocações, descobertas, curiosidades, alegrias e os desafios da vida do cientista.

[Saiba+]

Chá de Fita, psicodelia e música maldita! O programa Chá de Fita traz uma proposta de psicodelia expandida, apresentando músicas inusitadas com o propósito de “abrir a mente” do ouvinte para novas possibilidades estéticas e políticas, sem deixar de trazer, como pano de fundo, questões sociais importantes de nosso tempo, levando em consideração que a música sempre foi uma das formas de se criticar o poder instituído ao longo da história humana – e, em especial, as músicas psicodélicas, que nasceram na década de 1960 e acompanharam as novas demandas levantadas pelo maio de 1968. Músicas diferentes do padrão comercial da indústria fonográfica, canções desconhecidas, lados B e lados Z, bootlegs, gravações “perdidas”, ritmos marginais, artistas excêntricos, canções “cafonas” que a história oficial invisibilizou, música estranha do mundo de qualquer época: tudo isso você ouve no programa Chá de Fita, sempre com bom humor e consciência de classe. Aqui você só escuta o que você só escuta aqui! Chá de Fita, o programa que desprograma!

[Saiba+]

Reportagens produzidas pela Rádio UFRJ, emissora educativa vinculada ao Núcleo de Rádio e TV da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Quer ficar por dentro do som que rola nos palcos cariocas? Então, chega junto! O boletim Sonar Rio traz a agenda semanal de shows, com destaque para o circuito independente, além de coberturas exclusivas e um bate-bola com quem está fazendo a cena musical na Cidade Maravilhosa.

[Saiba+]

Reportagens de divulgação científica e tecnológica produzidas por estudantes de Comunicação em parceria com o Núcleo de Rádio e TV da UFRJ, fomentando a circulação do conhecimento produzido no âmbito da universidade. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Ondas de Ódio é uma série de podcasts para você entender o papel que a televisão teve – e tem – na ascensão da extrema direita e na normalização do discurso de ódio no Brasil. Para além do inegável protagonismo das redes sociais, queremos compreender como o meio de comunicação mais popular do país contribuiu para a crise atual da nossa democracia. Vamos tratar da histórica convergência de valores e interesses entre políticos e donos de emissoras, programas jornalísticos populares e de entretenimento, apresentadores e comentaristas da TV aberta. Nossa escuta não se restringe aos fatos recentes e que culminaram em mais uma tentativa de golpe. Voltaremos no tempo, abordando desde as raízes clientelistas do nosso sistema midiático até o processo de formação da nossa sociedade, marcado por desigualdades e violências estruturantes, para desvendar os entrelaçamentos atuais entre discurso de ódio, mídia e política. Essa é uma série que apresenta os primeiros resultados da pesquisa de doutorado “Discurso de ódio na TV: a legitimação da retórica bolsonarista através do ataque à dignidade humana, às instituições e à democracia”, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Escola de Comunicação da UFRJ por Rosangela Fernandes, coordenadora do CRIAR Brasil, e coorientada pelo professor da UFJF João Paulo Malerba, ambos narradores, roteiristas e idealizadores da série. Ondas de Ódio é uma série original do PodCRIAR, podcasts do CRIAR Brasil. O CRIAR Brasil é realizador do projeto que tem o apoio da Fundação Heinrich Böll Rio de Janeiro. A pesquisa é de Priscila Maia, a edição de áudio de Douglas Vieira. As gravações foram feitas no estúdio do CRIAR Brasil e a identidade visual é de Alexandre Bersot. O site foi desenvolvido por João Soares e Tanara Vieira. A coordenação do projeto foi de Marcia Vales. O programa foi aprovado na quinta chamada pública de seleção e veiculação de conteúdo da Rádio UFRJ.

[Saiba+]

Troca de ideias com artistas e pensadores que estão na linha de frente da inovação e da experimentação. Uma produção da Rádio UFRJ, no ar às segundas-feiras, às 21h, ou a qualquer momento na sua plataforma preferida.

[Saiba+]

O Comunica Extensão é um programa da Pró-Reitoria de Extensão da UFRJ que traz informação e entrevistas, promovendo debates entre nossas ações extensionistas e conectando a cidade e o Estado do Rio de Janeiro ao seu circuito cultural, formativo e econômico. Ouça na #RádioUFRJ às terças, às 10h, com reapresentação às 15h.

[Saiba+]

O Papo Desinformante é uma produção do *desinformante com a Realejo Filmes. Uma conversa semanal sobre desinformação e seus impactos na sociedade, com apresentação de saídas possíveis para o problema.

[Saiba+]

Produzido e apresentado por Marcelo Brissac, tem como tema a poesia sonora, bem como a poesia concreta. Parte do material vem do acervo da Fondazione Bonotto e outra parcela é de arquivo pessoal. A série traz repertório raro de artistas de vários países, como Tomomi Adachi, Zuzana Husárová, Augusto de Campos, Jaap Blonk, Anne le Troter, Gerhard Rühm, Décio Pignatari, Henri Chopin e Haroldo de Campos, e abre espaço, também, para os novos autores do Brasil e do mundo. Toda quinta, às 22h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O Observatório das Metrópoles, vinculado ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/UFRJ), apresenta o seu Boletim Semanal com notícias sobre a vida nas cidades, como habitação, mobilidade, economia e meio ambiente. Vamos refletir juntos sobre os desafios metropolitanos colocados ao desenvolvimento nacional? Toda quinta-feira, às 10h, com reapresentação às 15h, na Rádio UFRJ e na sua plataforma de podcasting preferida.

[Saiba+]

Programa produzido pela Rádio Batuta com a missão de pescar pérolas pouco conhecidas do acervo musical do Instituto Moreira Salles (IMS), voltado principalmente para discos em 78 rotações. A seleção dos fonogramas é do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos. O acervo está disponível no site discografiabrasileira.com.br.

[Saiba+]

Programa desenvolvido em projeto de extensão do Laboratório de Estudos em Atenção Primária da Faculdade de Medicina da UFRJ que traz outra perspectiva sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), alvo de narrativas enganosas de interesses contrários ao acesso universal e gratuito à saúde pública. Todas as terças, ao meio-dia, com reprise às 17h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O melhor da produção radiofônica dos estudantes de Jornalismo e de Radialismo da Escola de Comunicação da UFRJ, nas atividades práticas de disciplinas como "Radiojornalismo" e "Produção Radiofônica". Os conteúdos vão ao ar em horários variados na Rádio UFRJ. Importante: devido à pandemia de Covid-19 e aos riscos sanitários da utilização de estúdio, todo o material foi produzido com equipamentos caseiros.

[Saiba+]

O programa quer revelar o que há de melhor na música independente do Brasil. A cada quinze dias, um artista ou grupo é entrevistado e a conversa aponta os caminhos da criação, as escolhas na condução das carreiras, as influências e conexões entre o fazer dos músicos. Carlos Eduardo Lima (celulapop.com.br) e Ricardo Benevides conduzem o papo e comentam as canções em destaque. Ficha Técnica Curadoria e apresentação: Carlos Eduardo Lima e Ricardo Benevides Produção: AudioLab – Laboratório de Áudio da Faculdade de Comunicação Social da Uerj Produção executiva: Gisele Sobral Edição e trabalhos técnicos: Leonardo Pereira Locução: Hannah Jacques Canção tema de abertura: Ricardo Benevides e Vitor Mourão Arte e design: André Flauzino Apoio: portal Célula Pop

[Saiba+]

Ciência, inovação e tecnologia desenvolvidas pelo Centro de Tecnologia (CT) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Tecnoversas apresenta as pesquisas e os projetos elaborados pelas cinco unidades do CT: Escola Politécnica, Escola de Química, Coppe, Instituto de Macromoléculas e Núcleo Interdisciplinar de Desenvolvimento Social (Nides). O programa vai ao ar pela Rádio UFRJ a cada duas semanas, sempre às quintas-feiras, às 10h, com reapresentação às 15h. Ficha Técnica: Produção: Decania do Centro de Tecnologia e Laboratório de Produção Multimídia (LPM/Coppe). Locução e Edição: Gabriel Savelli.

[Saiba+]

Programa de divulgação científica, produzido pela professora Mariana Guenther, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco. A cada episódio, um bate-papo leve e descontraído com pesquisadores das diversas áreas do conhecimento, incluindo temas como vocações, descobertas, curiosidades, alegrias e os desafios da vida do cientista.

[Saiba+]

Chá de Fita, psicodelia e música maldita! O programa Chá de Fita traz uma proposta de psicodelia expandida, apresentando músicas inusitadas com o propósito de “abrir a mente” do ouvinte para novas possibilidades estéticas e políticas, sem deixar de trazer, como pano de fundo, questões sociais importantes de nosso tempo, levando em consideração que a música sempre foi uma das formas de se criticar o poder instituído ao longo da história humana – e, em especial, as músicas psicodélicas, que nasceram na década de 1960 e acompanharam as novas demandas levantadas pelo maio de 1968. Músicas diferentes do padrão comercial da indústria fonográfica, canções desconhecidas, lados B e lados Z, bootlegs, gravações “perdidas”, ritmos marginais, artistas excêntricos, canções “cafonas” que a história oficial invisibilizou, música estranha do mundo de qualquer época: tudo isso você ouve no programa Chá de Fita, sempre com bom humor e consciência de classe. Aqui você só escuta o que você só escuta aqui! Chá de Fita, o programa que desprograma!

[Saiba+]

Reportagens produzidas pela Rádio UFRJ, emissora educativa vinculada ao Núcleo de Rádio e TV da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Quer ficar por dentro do som que rola nos palcos cariocas? Então, chega junto! O boletim Sonar Rio traz a agenda semanal de shows, com destaque para o circuito independente, além de coberturas exclusivas e um bate-bola com quem está fazendo a cena musical na Cidade Maravilhosa.

[Saiba+]

Reportagens de divulgação científica e tecnológica produzidas por estudantes de Comunicação em parceria com o Núcleo de Rádio e TV da UFRJ, fomentando a circulação do conhecimento produzido no âmbito da universidade. A reprodução é livre mediante crédito.

[Saiba+]

Ondas de Ódio é uma série de podcasts para você entender o papel que a televisão teve – e tem – na ascensão da extrema direita e na normalização do discurso de ódio no Brasil. Para além do inegável protagonismo das redes sociais, queremos compreender como o meio de comunicação mais popular do país contribuiu para a crise atual da nossa democracia. Vamos tratar da histórica convergência de valores e interesses entre políticos e donos de emissoras, programas jornalísticos populares e de entretenimento, apresentadores e comentaristas da TV aberta. Nossa escuta não se restringe aos fatos recentes e que culminaram em mais uma tentativa de golpe. Voltaremos no tempo, abordando desde as raízes clientelistas do nosso sistema midiático até o processo de formação da nossa sociedade, marcado por desigualdades e violências estruturantes, para desvendar os entrelaçamentos atuais entre discurso de ódio, mídia e política. Essa é uma série que apresenta os primeiros resultados da pesquisa de doutorado “Discurso de ódio na TV: a legitimação da retórica bolsonarista através do ataque à dignidade humana, às instituições e à democracia”, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da Escola de Comunicação da UFRJ por Rosangela Fernandes, coordenadora do CRIAR Brasil, e coorientada pelo professor da UFJF João Paulo Malerba, ambos narradores, roteiristas e idealizadores da série. Ondas de Ódio é uma série original do PodCRIAR, podcasts do CRIAR Brasil. O CRIAR Brasil é realizador do projeto que tem o apoio da Fundação Heinrich Böll Rio de Janeiro. A pesquisa é de Priscila Maia, a edição de áudio de Douglas Vieira. As gravações foram feitas no estúdio do CRIAR Brasil e a identidade visual é de Alexandre Bersot. O site foi desenvolvido por João Soares e Tanara Vieira. A coordenação do projeto foi de Marcia Vales. O programa foi aprovado na quinta chamada pública de seleção e veiculação de conteúdo da Rádio UFRJ.

[Saiba+]

Troca de ideias com artistas e pensadores que estão na linha de frente da inovação e da experimentação. Uma produção da Rádio UFRJ, no ar às segundas-feiras, às 21h, ou a qualquer momento na sua plataforma preferida.

[Saiba+]

O Comunica Extensão é um programa da Pró-Reitoria de Extensão da UFRJ que traz informação e entrevistas, promovendo debates entre nossas ações extensionistas e conectando a cidade e o Estado do Rio de Janeiro ao seu circuito cultural, formativo e econômico. Ouça na #RádioUFRJ às terças, às 10h, com reapresentação às 15h.

[Saiba+]

O Papo Desinformante é uma produção do *desinformante com a Realejo Filmes. Uma conversa semanal sobre desinformação e seus impactos na sociedade, com apresentação de saídas possíveis para o problema.

[Saiba+]

Produzido e apresentado por Marcelo Brissac, tem como tema a poesia sonora, bem como a poesia concreta. Parte do material vem do acervo da Fondazione Bonotto e outra parcela é de arquivo pessoal. A série traz repertório raro de artistas de vários países, como Tomomi Adachi, Zuzana Husárová, Augusto de Campos, Jaap Blonk, Anne le Troter, Gerhard Rühm, Décio Pignatari, Henri Chopin e Haroldo de Campos, e abre espaço, também, para os novos autores do Brasil e do mundo. Toda quinta, às 22h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O Observatório das Metrópoles, vinculado ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/UFRJ), apresenta o seu Boletim Semanal com notícias sobre a vida nas cidades, como habitação, mobilidade, economia e meio ambiente. Vamos refletir juntos sobre os desafios metropolitanos colocados ao desenvolvimento nacional? Toda quinta-feira, às 10h, com reapresentação às 15h, na Rádio UFRJ e na sua plataforma de podcasting preferida.

[Saiba+]

Programa produzido pela Rádio Batuta com a missão de pescar pérolas pouco conhecidas do acervo musical do Instituto Moreira Salles (IMS), voltado principalmente para discos em 78 rotações. A seleção dos fonogramas é do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos. O acervo está disponível no site discografiabrasileira.com.br.

[Saiba+]

Programa desenvolvido em projeto de extensão do Laboratório de Estudos em Atenção Primária da Faculdade de Medicina da UFRJ que traz outra perspectiva sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), alvo de narrativas enganosas de interesses contrários ao acesso universal e gratuito à saúde pública. Todas as terças, ao meio-dia, com reprise às 17h, na Rádio UFRJ.

[Saiba+]

O melhor da produção radiofônica dos estudantes de Jornalismo e de Radialismo da Escola de Comunicação da UFRJ, nas atividades práticas de disciplinas como "Radiojornalismo" e "Produção Radiofônica". Os conteúdos vão ao ar em horários variados na Rádio UFRJ. Importante: devido à pandemia de Covid-19 e aos riscos sanitários da utilização de estúdio, todo o material foi produzido com equipamentos caseiros.

[Saiba+]

O programa quer revelar o que há de melhor na música independente do Brasil. A cada quinze dias, um artista ou grupo é entrevistado e a conversa aponta os caminhos da criação, as escolhas na condução das carreiras, as influências e conexões entre o fazer dos músicos. Carlos Eduardo Lima (celulapop.com.br) e Ricardo Benevides conduzem o papo e comentam as canções em destaque. Ficha Técnica Curadoria e apresentação: Carlos Eduardo Lima e Ricardo Benevides Produção: AudioLab – Laboratório de Áudio da Faculdade de Comunicação Social da Uerj Produção executiva: Gisele Sobral Edição e trabalhos técnicos: Leonardo Pereira Locução: Hannah Jacques Canção tema de abertura: Ricardo Benevides e Vitor Mourão Arte e design: André Flauzino Apoio: portal Célula Pop

[Saiba+]

Ciência, inovação e tecnologia desenvolvidas pelo Centro de Tecnologia (CT) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Tecnoversas apresenta as pesquisas e os projetos elaborados pelas cinco unidades do CT: Escola Politécnica, Escola de Química, Coppe, Instituto de Macromoléculas e Núcleo Interdisciplinar de Desenvolvimento Social (Nides). O programa vai ao ar pela Rádio UFRJ a cada duas semanas, sempre às quintas-feiras, às 10h, com reapresentação às 15h. Ficha Técnica: Produção: Decania do Centro de Tecnologia e Laboratório de Produção Multimídia (LPM/Coppe). Locução e Edição: Gabriel Savelli.

[Saiba+]

Programa de divulgação científica, produzido pela professora Mariana Guenther, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco. A cada episódio, um bate-papo leve e descontraído com pesquisadores das diversas áreas do conhecimento, incluindo temas como vocações, descobertas, curiosidades, alegrias e os desafios da vida do cientista.

[Saiba+]

Chá de Fita, psicodelia e música maldita! O programa Chá de Fita traz uma proposta de psicodelia expandida, apresentando músicas inusitadas com o propósito de “abrir a mente” do ouvinte para novas possibilidades estéticas e políticas, sem deixar de trazer, como pano de fundo, questões sociais importantes de nosso tempo, levando em consideração que a música sempre foi uma das formas de se criticar o poder instituído ao longo da história humana – e, em especial, as músicas psicodélicas, que nasceram na década de 1960 e acompanharam as novas demandas levantadas pelo maio de 1968. Músicas diferentes do padrão comercial da indústria fonográfica, canções desconhecidas, lados B e lados Z, bootlegs, gravações “perdidas”, ritmos marginais, artistas excêntricos, canções “cafonas” que a história oficial invisibilizou, música estranha do mundo de qualquer época: tudo isso você ouve no programa Chá de Fita, sempre com bom humor e consciência de classe. Aqui você só escuta o que você só escuta aqui! Chá de Fita, o programa que desprograma!

[Saiba+]